O auxilio emergencial é uma medida do Governo para tentar reparar os danos econômicos causados pela crise do Coronavírus, mas de acordo com relatos de brasileiros que achavam estar dentro dos requisitos de recebimento, o auxílio nem sempre é aprovado em caso de desemprego. Veja a seguir o que você pode e fazer:

O que é o auxílio emergencial?

Como você já sabe, a epidemia do coronavírus levou os estados a prorrogarem medidas de isolamento, o que fez com que milhões de brasileiros fossem impedidos de trabalhar.

Isto, é claro, resultaria numa crise econômica, principalmente considerando o índice de desemprego que já acompanha o Brasil antes da crise.

Por isso, o Governo elaborou uma medida de suporte para os brasileiros prejudicados pela crise do coronavírus, no caso, o auxílio emergencial que prometia suporte de três meses para os cidadãos aprovados.

O benefício é equivalente a R$600, pagos por mês, mas passa para R$1.200, no caso de mulheres que são chefes de família.

De acordo com os requisitos do programa, os principais beneficiados pelo auxílio seriam os desempregados. Entretanto, alguns trabalhadores relataram que a solicitação do suporte havia sido negada.

O que fazer em caso de benefício negado?

Bem, existem vários motivos pelos quais o seu benefício pode ser negado e de acordo com notícias recentes, o sistema de avaliação não é totalmente preciso.

Em todo caso, vamos a algumas medidas que você pode tomar caso se encontre nessa situação. A primeira delas é considerável se você tiver perdido o emprego dentro de um período entre 7 a 129 dias. Os recém-desempregados podem solicitar seguro desemprego.

Vale mencionar que não é necessário ir até uma agência responsável pelo assunto, afinal, estas também estão suspensas. O trabalhador pode realizar a solicitação através do agendamento Carteira de Trabalho Digital, basta estar com os documentos necessários em mãos.

Uma outra opção é entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, instituição financeira responsável pela distribuição do suporte emergencial. Você pode entrar em contato através do telefone 111, mas é importante ter em mente que por conta da pandemia e do auxílio reclusão 2022, o atendimento pode ser demorado.

A outra opção é dar entrada novamente no seu pedido do auxílio emergencial, principalmente em caso de dados errôneos. Alguns trabalhadores relataram não serem aprovados de primeira e por isso, você pode baixar o aplicativo ou acessar a plataforma do auxílio para fazer a solicitação.

O Imposto de Renda 2022 é um tema que está sendo debatido e pesquisado por grande parte da população brasileira. Se você chegou até esse artigo e quer aproveitar para saber mais sobre a declaração Imposto de Renda 2022, é só continuar a leitura e se informar.

O IRPF 2022, como também é conhecido, é um tributo que incide sobre os proventos e a renda de contribuintes que residem no país, como também de contribuintes que residem em outro país, mas tenham rendimentos de fontes do Brasil.

De acordo com a Instrução Normativa RFB nº 1.794, de 23 de fevereiro de 2018, apenas alguns grupos são considerados contribuintes. Falaremos mais sobre eles a seguir.

Imposto de Renda 2022

Declaração do Imposto de Renda 2022

O Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) tem suas obrigatoriedades ajustadas anualmente. As informações oficiais e atualizadas para o ano de 2022 devem ser divulgadas em breve.

Enquanto isso não acontece, veja a seguir quem está obrigado a declarar o Imposto de Renda em 2018.

Renda

É obrigado a declarar o IRPF 2022 aquele que recebeu:

  • Rendimentos tributáveis com soma anual superior a R$ 28.559,70

Ou:

  • Rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte com soma anual superior a R$ 40.000,00

Ganhos variados

É obrigado, também, a declarar o IRPF 2022 aquele que:

  • Obteve, em qualquer mês do ano, ganho de capital por alienação de bens ou por direitos ou, ainda, tenha realizado qualquer tipo de operação na bolsa de valores.
  • Escolheu ser isento da declaração de IR quando a renda incide sobre ganho advindo da venda de imóveis para fins residenciais (o produto de venda deve ser destinado à aplicação na obtenção de imóveis com fins residenciais localizados no Brasil)

Atividades rurais

Trabalhadores rurais que atendem a qualquer um dos seguintes requisitos também devem declarar o IRPF 2018:

  • Obteve uma receita bruta anual no ano anterior com soma superior a R$ 142.798,50;
  • Pretende compensar no ano anterior ou nos anos seguintes os prejuízos sofridos nos anos anteriores.

Direitos e bens

Aquele que obteve uma propriedade, de qualquer tipo, até o último dia do ano anterior, com valor superior a R$ 300.000,00, também é obrigado a fazer a declaração do Imposto de Renda 2021.

Residência no Brasil

Aquele que passou a residir no Brasil no ano anterior também está obrigado a fazer a declaração.

Restituição do Imposto de Renda

A restituição do Imposto de Renda 2022 nada mais é do que a devolução da diferença de valores pagos a mais.

De maneira resumida, se essa diferença for positiva, então o contribuinte tem um saldo a pagar. Por outro lado, se for negativa, tem um saldo a receber (ser restituído).

Anualmente, a Receita Federal divulga lotes de contribuintes que têm direito à restituição. No momento, a consulta está sendo disponibilizada nessa página.

Basta acessar, digitar seu CPF, sua data de nascimento, escolher o ano da consulta e digitar os caracteres apresentados na imagem para provar que você não é um robô.

Programa IRPF

Se você é um contribuinte, ou seja, se está em um dos grupos que citamos acima, você precisa fazer a declaração do Imposto de Renda. Para tanto, é necessário fazer o download do programa IRPF 2022 oficial em seu computador.

Clique aqui para acessar o site da Receita Federal e fazer o download mais recente.

Conheça algumas medidas para redução de acidentes de trânsito

O que muitas pessoas ainda não perceberam, é que a causa dos acidentes e mortes nas rodovias não estão vinculadas apenas a embriaguez. Por isso, é importante que você conheça algumas medidas para redução de acidentes de trânsito!

É certo que a população envolvida nos acidentes, poderão contar com a ajuda do DPVAT 2022 CE, o mesmo irá dar assistência aos envolvidos.

Recentemente no dia 29 de Setembro vários representantes de entidades de trânsito do país, discutiram o conceito de “Rodovias que Perdoam.”  O que seria esse conceito? O mesmo é uma ação que irá melhorar as condições das rodovias do país! É dessa forma que irá reduzir a grande probabilidade de acidentes, trazendo mais segurança.

Com essas ações os envolvidos em acidentes poderão ter uma taxa mínima de sequelas, o que irá salvar muitas vidas. A população apoia essa ação, com as taxas de acidentes e mortes aumentando cada vez mais, medidas precisarão ser tomadas.

O Silvio Médici, Presidente Associação Brasileira das Empresas de Engenharia de Trânsito (Abeetrans) disse: “É uma das primeiras vezes que percebo que toda a sociedade está envolvida nessa questão, se comprometendo com um trânsito mais seguro. Essa mudança no valor do seguro DPVAT 2022 é fundamental e deve continuar”.

Nas estradas do Rio de Janeiro ocorrem muitos acidentes por ano, devido à falta de qualidade das rodovias. É claro que quem auxilia os acidentados e também dar suporte as famílias, é o Seguro DPVAT 2022 no Rio de Janeiro.

Conheça algumas medidas para a redução dos acidentes

É importante estar ciente das maiores causas de acidentes de trânsito, afinal a segurança precisa estar em primeiro lugar. Apenas um detalhe pode ser fatal, tanto para quem dirige como para quem é o passageiro do veículo.

Separemos algumas medidas de segurança para você, veja:

  • Evite acessar o celular enquanto dirige – A nossa atenção e concentração, precisa estar voltado exclusivamente para a estrada. Afinal, em apenas um segundo tudo poderá acontecer! Não pense que um pequeno deslocamento do qual você já é acostumado, nunca vai te causar problemas e por isso tudo bem acessar o celular enquanto dirige. Saiba que isso é um equívoco, caso aconteça um acidente poderá custar sua vida;
  • Siga as Leis de trânsito – Se o DETRAN é órgão regulador de trânsito, cada regra foi pensada exclusivamente para te deixar seguro. Um erro muito comum, é pensar que o cinto de segurança não é tão necessário. Acredite, ele existe para poupar a sua vida em casos de colisão;
  • Sempre faça manutenção – A manutenção irá esclarecer onde e qual peça precisará ser concertada ou substituída, isso com certeza poupará a sua vida em casos de acidente, quando o carro do nada começa a falhar.
  • Limites de velocidade – Por mais divertido que possa parecer ultrapassar o limite de velocidade, saiba que essa é uma atitude extremamente perigosa. Apenas um descuido em alta velocidade, poderá arremessar o carro diversas vezes com tanta brutalidade que no primeiro impacto quem estiver no carro não vai sobreviver.

Seja prudente, lembre-se que no volante você é responsável pela vida de todos, incluindo a sua.

A leitura é uma parte muito importante para o desenvolvimento do seu filho e vários especialistas nessa área afirmam que a leitura antes de dormir, pode ser uma atividade muito relaxante para a criança quando o título é bem selecionado. Por isso, separamos alguns livros que podem ser ótima sugestões para você ler com o seu filho antes de dormir. Confira a seguir:

Sono de Bicho – Carla Caruso

A obra de Carla Caruso é muito indicada para a hora de dormir, pois já traz a temática do sono unificada com a ideia de personagens ,lúdicos. Além de ensinar um pouco mais sobre o mundo animal, a leitura traz de uma forma bem interessante para as crianças a personificação dos animais, que está presente em milhares de obras do gênero infantil.

Durante a infância, o reino animal será bastante utilizado para educar a criança, principalmente em relação a obras que possuem uma moral.

Abzzzz – Isabel Minhós e Yara Kono

Agora vamos falar de uma leitura que é um verdadeiro sucesso entre as mães que sentem dificuldade em colocar o filho para dormir. “Abzzzz” das autoras Isabel Minhós e Yara Kono traz uma narrativa bem interessante, que estimula a ideia do sono. Para esse tipo de livro, a recomendação é interpretar da melhor forma possível a proposta da leitura.

Além do contexto em si, a obra traz diversas ilustrações coloridas que remetem a um bocejo bem sonolento, então é possível unir leitura e imagem para criar um sentimento de sonolência na criança.

Marco queria dormir – Gabriela Keselman

O seu filho, por acaso, sente medo na hora de dormir? Então, que tal trabalhar isso com empatia? Isso é possível através da obra “Marco queria dormir” de Gabriela Keselman. A obra conta a história curta de Marco que queria dormir mas é envolvido por todas as coisas que podem acontecer na escuridão, como ilusão de ótima, medo do escuro, curiosidade, entre outros sentimentos.

A história relata o envolvimento da mãe, que ao invés de desacreditar os receios do filho, ensina-o a enfrentá-los da forma mais criativa possível.

O livro dorme – Cédric Ramadi

“O livro dorme” é uma obra lúdica, interativa e muito inovadora para trabalhar com as crianças. Ao invés de a criança esperar pela leitura de uma história, ela estará fazendo essa narrativa de forma criativa, na qual um ratinho é o personagem principal e estará dando vida a leitura dessa obra considerada bastante singular.