DICAS DE SAÚDE

RESSALVA

Não sou médica e, mesmo se fosse, não poderia dar uma resposta sem fazer uma consulta pessoal. 
Sugiro ainda que não aceitem consultas virtuais.

FEBRE AMARELA

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE FEBRE AMARELA

O que é Febre Amarela?

É uma doença infecciosa, febril aguda, causada por um vírus e transmitida por mosquito (Haemagogus, Sabethes e Aedes aegypti). Possui dois ciclos epidemiológicos distintos (silvestre e urbano). A febre amarela silvestre é uma doença típica de macacos que vivem nas florestas tropicais e equatoriais. Ela ocorre de forma cíclica, com maior intensidade a cada cinco ou sete anos. O aparecimento de casos humanos da doença é precedido de epizootias (morte de macacos). A febre amarela urbana não ocorre no Brasil desde 1942, entretanto com a ampla disseminação do mosquito Aedes aegypti no país há risco de reurbanização do vírus da febre amarela.

Qual a diferença entre febre amarela silvestre e a febre amarela urbana?

Ambas são semelhantes do ponto de vista etiológico, fisiopatológico, imunológico e clínico. A principal diferença é em relação ao vetor, no caso da forma urbana o mosquito transmissor é o Aedes aegypti e na forma silvestre os mosquitos transmissores são silvestres- Haemagogus, Sabethes. No Brasil o último caso de febre amarela urbana foi registrado em 1942.

Como se pega?

Por meio da picada do mosquito infectado com sangue de animais doentes, sendo o macaco a principal fonte de infecção da doença.

Quais são os sinais e sintomas da doença no ser humano?

Inicialmente surge febre, icterícia (olhos amarelados ou "amarelão"), dor de cabeça, calafrios, dor nas costas (região lombar), dor muscular generalizada com mal estar, náuseas, vômitos e diarréia. Evolui para problemas de fígado e rins (insuficiência hepática e renal) caracterizada acarretando a diminuição ou ausência de urina, além de outros sinais como: sangramento, confusão mental, podendo causar a morte.

A Febre Amarela pode ser confundida com outras doenças?

As formas leve e moderada da febre amarela são de difícil diagnóstico diferencial, pois podem ser confundidas com outras doenças infecciosas que atingem os sistemas respiratório, digestivo e urinário. As formas graves, com quadro clínico clássico ou fulminante, devem ser diferenciadas de malária por Plasmodium falciparum, leptospirose, além de formas fulminantes de hepatites. Devem ser lembradas, ainda, as febres hemorrágicas de etiologia viral, como dengue hemorrágico e septicemias.

Todos as pessoas com Febre Amarela morrem?

Não. Existem formas leves que evoluem para cura e formas graves que evoluem para o óbito. A letalidade geral da doença varia entre 5% a 50%.

O que fazer em caso de aparecimento de sinais e sintomas da doença?

Procurar imediatamente a Unidade de Saúde mais próxima da sua casa para avaliação médica. De preferência levar o cartão de vacinação e não esquecer de informar sobre história de viagens e exposição a matas, florestas etc.

Quais são os exames que confirmam a doença?

Exame de sangue para pesquisa do vírus colhido nas unidades de saúde (isolamento viral ou sorologia) e, outros exames especializados em caso de óbito.

Qual é o tratamento para a doença?

O tratamento é sintomático, com cuidadosa assistência médica ao paciente que, sob hospitalização deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e perdas de sangue, quando indicado. Nas formas graves os pacientes devem ser atendidos em Unidades de Terapia Intensiva.

Como evitar a doença?

A vacina é a principal medida de prevenção contra a doença, conferindo proteção de 99%. Outras medidas de prevenção incluem: evitar exposição a matas e florestas, e nos casos de exposição a estes locais: usar vestuários adequados (blusas de manga longa, calça comprida) e repelentes para diminuir as áreas de exposição do corpo, e dormir com mosquiteiros.

Quem deve tomar a vacina?

Todas as pessoas a partir de seis (06) meses de idade que não tenham sido vacinadas nos últimos 10 anos.

Onde posso ser vacinado?

De posse de um documento de identificação procurar qualquer centro de saúde de 2ª a 6ª feira no horário: 8 às 12 h e de 14 às 17h.

Qual o esquema de vacinação?

Uma dose de vacina injetável (subcutânea) com revacinação a cada 10 anos.

Quem não pode tomar a vacina contra febre amarela?

Crianças menores de 6 meses - Pessoas com alergia grave (história de reação anafilática) a ovo e seus derivados (que não come nenhum alimento com ovos como: bolo, pão de queijo, macarrão, etc.) - Pessoas com infecção aguda com febre acima de 38,5º C - Pessoas com imunodeficiência (de nascença ou adquirida) - pacientes com Aids, pós transplante de medula óssea (até 2 anos do procedimento); - Pacientes em uso de quimioterapia, radioterapia e corticóide em doses elevadas e por período superior a 15 dias; - Gestantes Frente a estas situações recomenda-se avaliação do risco e atenção as demais medidas de prevenção, tais como: evitar exposição a matas e florestas, e nos casos de exposição a estes locais: usar vestuários adequados (blusas de manga longa, calça comprida) e repelentes para diminuir as áreas de exposição do corpo, e dormir com mosquiteiros.

A vacina contra febre amarela pode ser administrada no mesmo dia, com outras vacinas do esquema de vacinação?

Sim. Desde que feitas em regiões anatômicas diferentes

A vacina contra febre amarela pode provocar eventos adversos (reações)?

Sim. Dor no local de aplicação, febre, dor de cabeça (cefaléia), dores musculares (mialgia), nos primeiros dias após a vacinação durando de 1 a 3 dias na maior parte dos casos. Casos graves são raramente relatados. Na ocorrência de eventos adversos, procurar o serviço de saúde para que seja feita a notificação, investigação do fato.

A vacina tem efeito imediato?

Na primeira vez que o indivíduo é vacinado a proteção só ocorre 10 a 15 dias após a vacinação. Na revacinação ela é imediata. Uma vez vacinado a proteção da vacina tem duração de 10 anos.

Quem ingere bebida alcoólica pode se vacinar?

Qualquer bebida alcoólica sempre deve ser ingerida com moderação. Em relação à vacina contra Febre Amarela, não há relatos de qualquer interferência pela bebida.

Quem já tomou a vacina, mas não lembra a data, o que deve fazer?

Esgotada a possibilidade de encontrar o cartão, procurar o centro de saúde para se vacinar.

Quem perdeu cartão de vacinação e está em dúvida sobre quando tomar a vacina, o que deve fazer?

Esgotada a possibilidade de encontrar o cartão, procurar o centro de saúde para se vacinar.

Existe campanha de vacinação para Febre Amarela no Distrito Federal?

Neste momento está sendo feita intensificação da rotina, mas a vacina contra a febre amarela está sempre disponível em todos os centros de saúde do DF nas salas de vacinação de 2ª a 6ª feiras no horário de 8 às 12h e 14 às 17h.

Há registro de casos de Febre Amarela no Brasil e Distrito Federal?

No Brasil, desde 1942, não há registros de casos de febre amarela urbana, porém existem registros de casos de febre amarela silvestre. Atualmente, as áreas definidas como de risco para febre amarela são: região norte, centro-oeste, área pré-amazônica do Maranhão, Minas Gerais, Bahia e Espírito Santo. Os últimos casos (02) registrados no Distrito Federal ocorreram em 2001.

O que fazer ao encontrar um macaco morto?

Não manipular o animal e comunicar de imediato a Diretoria de Vigilância Ambiental (telefone: 3341.1682) de 2ª a 6ª feira de 8 as 17horas. De 2ª a 6ª feira após às 17 horas, nos finais de semana e feriados comunicar a Polícia Militar Ambiental (telefones: 3301.8140).

Qual é a importância da morte de macacos em relação a doença?

A morte de macacos (epizootias) representa um alerta para o aparecimento de casos de febre amarela em humanos. Por isso, é fundamental o monitoramento da morte destes animais para a vigilância e controle da febre amarela.

Onde obter mais informações?

Para outras informações, acessar os sites a seguir:

Secretaria de Saúde do Distrito Federal - www.saude.df.gov.br
Ministério da Saúde/Secretaria de Vigilância em Saúde -www.saude.gov .br/svs
Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br
Organização Mundial de Saúde www.who.int

Enviado por: Ernesto Porto

Webdesigner: Lika Dutra

Clique na caixa abaixo para acessar
as matérias anteriores

Qual a sua opinião sobre esta matéria?
Envie suas críticas e sugestões

Clique aqui

Deseja enviar esta página para um
"Velho Amigo"?

Clique Aqui