Logomarca Velhos Amigos
INTERAÇÃO / E AÍ, BICHO?

No início de agosto, um doce cachorro chamado Leo desapareceu de sua casa, na Turquia. Ao tomar conhecimento da situação, sua família ficou arrasada.

Semanas de intensas buscas se arrastaram, sem sucesso.

Então, cerca de dois meses após o desaparecimento de Leo, Sertaç, um dos filhos mais novos da família Araç, durante uma viagem a uma cidade a cerca de 100 quilômetros de casa, avistou um cachorro na rua que se parecia muito com o cãozinho dos seus pais.

O animal estava deitado na calçada, na frente de uma cafeteria. Aparentava estar cansado, debilitado e faminto.

“Tirei uma foto e enviei para meus pais”, disse Sertaç, admitindo que parecia improvável, dada a distância, que esse seria o cachorro deles. “Eu estava com minhas dúvidas.”

Esperançosos de que aquele cachorro poderia ser Leo, os pais de Sertaç viajaram até a cidade onde o filho estava para verificarem por si mesmos.
E podemos dizer que todas as suas dúvidas se dissiparam num estalar de dedos… 

O cachorrinho reconheceu sua família de imediato – e após dois longos meses vivendo nas ruas, ficou muito contente por finalmente ter sido encontrado.

“Quando Leo nos viu, ele ficou muito feliz e nós ficamos muito felizes”, disse Sertaç.

Finalmente ele estava voltando para casa.

Leo foi levado a um veterinário para checar sua saúde, tomou um bom banho e recebeu um banquete de ração e carne quando chegou em casa. Agora ele está de volta aonde pertence, cercado pelo amor de sua família!

A história de Leo termina com um esperançoso final feliz.

No mesmo período em que ele desapareceu, outros dois cães da família Araç também sumiram misteriosamente – eles desconfiam que um ladrão de cachorros tenha furtado e abandonado os cães logo em seguida. Com a descoberta do paradeiro de Leo, agora há esperança de que os outros dois também sejam encontrados um dia.

“Estamos muto felizes por Leo estar em casa. Olharei com cuidado em todos os lugares que visito, na esperança de encontrar [os outros dois cães]”, disse Sertaç. “Meu pai e minha mãe continuarão a procurar o máximo que puderem, porque os veem como filhos e os amam incondicionalmente.”

Autor(a): Gabriel Pietro
Fonte: razoesparaacreditar.com/animais/cachorro-perdido-reencontro/
Colaborador(a): Ana Beatriz

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA