Logomarca Velhos Amigos
INFORMAÇÃO / QUE SAUDADE

ATRIZ LEILA DINIZ, MUSA DA LIBERAÇÃO FEMININA NO PAÍS
publicado em: 21/01/2019 por: Lou Micaldas

Avião em que viajava explodiu quando voltava de festival de cinema na Austrália. Ela desafiou a moral brasileira dos anos 60 e se tornou um símbolo da 'nova mulher

Um acidente de avião na Índia matou, em 14 de junho de 1972, a atriz e musa carioca Leila Diniz, estrela de filmes como "Todas as mulheres do mundo" (1966), dirigido por Domingos de Oliveira, seu marido na época. Leila voltava de uma viagem à Austrália, onde fora premiada em um festival de cinema, quando o avião da Japan Airlines explodiu, próximo a Nova Déli, na Índia.

Três anos antes, Leila havia sido alçada à porta-voz da liberação feminina no país. Desafiando a moral brasileira da década de 60, ela se tornou símbolo da "nova mulher" e uma referência nas mudanças da sociedade nos anos 70.

Numa entrevista célebre ao jornal "O Pasquim", publicada na edição de 15 de novembro de 1969, a atriz escancarou suas posições sobre amor e sexo, escandalizando a sociedade. Perseguida politicamente pela ditadura, ficou desempregada e precisou se esconder no sítio do apresentador Flávio Cavalcanti, que a convidou para ser jurada em seu programa na TV Tupi.

Leila foi a primeira brasileira a exibir, nas areias de Ipanema, uma barriga em adiantada gravidez, usando um biquíni de reduzido tamanho. Isso era algo inédito numa época em que as grávidas, quando iam à praia, usavam uma "cortininha" sobre a barriga.

Nascida em Niterói em 25 de março de 1945, Leila fez 14 filmes, 12 telenovelas e várias peças teatrais, deixando órfã Janaína, sua filha com o cineasta Rui Guerra, de apenas sete meses. A menina foi criada pela atriz Marieta Severo e pelo compositor e cantor Chico Buarque.

Fonte: acervo.oglobo.globo.com/fatos-historicos/atriz-leila-diniz-musa-da-liberacao-feminina-no-pais-morre-na-india-em-72-9200205
Colaborador(a): Maria Clara Vieira

 

CLIQUE AQUI PARA ENVIAR SUA OPINIÃO SOBRE ESTA MATÉRIA

 

 

 

 

 


VOLTAR
AO TOPO DA
PÁGINA