11 DE AGOSTO

DIA DA TELEVISÃO

A primeira transmissão televisiva aconteceu no dia 26 de fevereiro de 1926. Por isto, essa data é considerada o marco da invenção. Graças ao escocês John Logie Baird, que apresentou um modelo mecânico de televisão para uma audiência de cientistas, na Academia de Ciências Britânicas, em Londres, Inglaterra.

No Brasil, o invento só chegaria 24 anos depois, mais precisamente em 18 de setembro de 1950, quando foi inaugurada a primeira emissora brasileira, a TV Tupi, canal 4.

Mas o dia para se comemorar a invenção desta, que é considerada a grande revolução no mundo das comunicações, é 11 de agosto, em homenagem à sua padroeira, Santa Clara, nascida nesse dia.

Nascida em 11 de agosto de 1194, em Assis, Portugal, Clara de Favarone era filha de Ortolana de Fiumi e Faverone Offreduccio de Bernardino. A família era desconhecida, mas descendia de cavaleiros nobres da cidade.

Da mãe, recebe uma sólida educação religiosa e do pai, herda a personalidade forte. Era admirada pelos belos olhos e longos cabelos dourados.

Da vida religiosa, ouvira falar do Frei Francisco de Assis por intermédio do primo Rufino. Suas idéias e a maneira que escolheu para viver a encantavam. Ela escutava suas pregações e desejava vivenciar a mesma experiência.

Depois de ouvir um de seus sermões na Igreja de São Jorge, em Assis, ela o procura aos 18 anos. Ele lhe fala sobre o desprezo do mundo e o amor a Deus, fortalecendo o desejo de abandonar a vida mundana, viver a mesma vida que ele, e fazer, sobretudo, o mesmo voto de pobreza.

Em 19 de março de 1212, assistiu à missa matinal ao lado dos pais como todos os dias e, à noite, fugiu pela saída dos fundos do castelo onde morava.

Saiu da cidade e percorreu cerca de 5km até chegar à Porciúncula onde era esperada por Francisco. Abandonou as roupas elegantes, cortou o cabelo e recebeu uma túnica de aniagem amarrada com uma corda e um par de tamancos de madeira.

Com o novo hábito, fez votos de pobreza, obediência e castidade. Logo depois, mudou-se para o convento de São Damião porque o mosteiro de Francisco não aceitava mulheres.

Designada abadessa (superiora) por Francisco, em 1215, ela nunca deixou os muros do convento de São Damião, dirigido por ela durante 40 anos.

Em 1253, após uma longa enfermidade, ela faleceu aos 60 anos, sendo canonizada em 1255 pelo papa Alexandre IV.

A lenda que explica ter ela se tornado a padroeira da televisão data de um ano antes de sua morte. Clara teria tido uma visão que foi considerada o "primeiro programa de TV" da história.

Era noite de Natal de 1252, e como ela estava muito doente não pôde acompanhar as irmãs nas celebrações pela data. Ao retornarem, Clara descreveu detalhadamente o que ocorrera na missa, como se estivesse presente. Reza a lenda que ela viu e ouviu tudo como se tivesse um televisor no quarto.

A Carta Apostólica que nomeia Clara como a padroeira da televisão cita a lenda e justifica o título com a frase "para que essa invenção (a TV) seja protegida por uma direção divina, para evitar males e promover seu uso correto".

HISTÓRICO

Oficialmente, John Logie Baird é tido como o pai da televisão. Através do protótipo de câmera que ele mesmo inventara, John transmite imagens de seu laboratório para uma platéia composta de cientistas em fevereiro de 1926.

No mesmo ano, era fundada a Radio Corporation of America (RCA), que montou estúdios nos Estados Unidos e fez a primeira demonstração televisiva usando uma estátua fincada do próprio jardim como teste. A imagem era do famoso personagem dos quadrinhos, Gato Félix, com 2 metros de altura, transmitida para um televisor com 60 linhas de capacitação.

A mesma RCA emprestaria sua tecnologia para a TV Tupi iniciar sua programação no Brasil, 24 anos depois. Enquanto isso, de volta a Londres, em 1936, a empresa British Broadcasting Corporation (BBC) foi pioneira ao começar a funcionar com um sistema eletrônico rudimentar, colocando no ar as primeiras transmissões públicas de TV na Inglaterra.

Três anos depois, em 1939, os americanos assistem àquela que consideram a primeira transmissão televisiva, proporcionada por David Sarnoff, presidente da RCA, diretamente da feira de Nova York. Na ocasião, ele foi ridicularizado ao prenunciar que a TV iria ser tão popular quanto o rádio.

CHEGADA AO BRASIL

"Senhoras e senhores telespectadores, boa noite. A PRF- 3 TV - Emissora Associada de São Paulo orgulhosamente apresenta, neste momento, o primeiro programa de televisão da América Latina".

A atriz Yara Lins emprestou sua voz para anunciar o primeiro programa de televisão exibido no país, no dia 18 de setembro de 1950, pela emissora Tupi, prefixo PRF-3.

O evento, patrocinado pelo empresário do ramo das comunicações, Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, conhecido como Chatô e dono dos Diários Associados, contou com a participação de várias personalidades do show bizz da época. O frei cantor mexicano, José Mojica, entoou o hino "Canção da TV" composto para a ocasião e foi uma das atrações da noite. A poetisa Rosalina Coelho Lisboa, nomeada madrinha da invenção, também fez parte do show, declamando alguns poemas.

No dia seguinte, era exibido o primeiro telejornal brasileiro "Imagens do Dia", recebido por cerca dos 100 aparelhos de TV importados, existentes no país.

A seguir, a Tupi engrenava como a única e favorita da telinha e transmitia espetáculos de dança exibidos no Teatro Municipal de São Paulo, peças do Teatro Brasileiro de Comédia e programas como o TV de Vanguarda, com atores encenando, ao vivo, textos clássicos da Broadway.

No ano seguinte, a TV Tupi era inaugurada no Rio de Janeiro e lançava o telejornal "Repórter Esso", que alcançou enorme sucesso até o final da década de 60.

Ainda em 1953, a TV Record de São Paulo iniciava suas transmissões, sendo os programas infantis o carro-chefe da emissora. Sete anos depois, já são 20 empresas de televisão espalhadas pelo país, cujas imagens transmitidas eram captadas por cerca de 1,8 milhão de aparelhos.

O videoteipe seria introduzido no país em 1962 para melhorar a qualidade das produções que, até então, eram realizadas ao vivo. Com o aparelho, ficou possível gravar e editar as imagens antes de sua transmissão nos programas.

A Tupi também foi pioneira ao introduzir a telenovela, gênero televisivo de maior sucesso até hoje em várias emissoras. Trata-se de uma narrativa em episódios especialmente produzida para a televisão, tendo sua origem nas novelas de rádio tão populares na década de 30.

A primeira telenovela brasileira, exibida duas vezes por semana, chama-se "Sua Vida Me Pertence", com Vida Alves e Walter Forster. O casal de atores foi responsável pelo primeiro beijo na televisão, considerado uma ousadia para a época.

A partir da década de 60, passam a ser patrocinadas por produtos de lavar roupa, daí o nome "soap opera" nos Estados Unidos, sendo dirigidas, principalmente, para as donas de casa.

Em 1963, outra emissora, a TV Excelsior, lança a primeira telenovela de exibição diária. Com Tarcísio Meira e Glória Menezes, "2-5499 - Ocupado" foi transmitida sempre às 19h durante três meses.

O primeiro grande sucesso de audiência foi "O Direito de Nascer", exibida em 1965 pela TV Tupi, e a revolução no gênero seria 3 anos mais tarde com "Beto Rockefeller", que introduziu temas nacionais com uma linguagem coloquial.

Na década de 70, a Rede Globo de Televisão, fundada em 1965, assume a liderança na produção de telenovelas e torna-se imbatível na audiência até os dias de hoje. Muitas de suas novelas foram e continuam sendo exportadas para mais de 120 outros países como "O Bem Amado" (1973) e "A Escrava Isaura"(1976), as primeiras a seguirem novos rumos.

Fonte: IBGE Teen


SEMANA À BRASILEIRA

Segunda-feira... é devagar.
Terça começo a engrenar.
Quarta eu engreno.
Quinta, o serviço é pleno.
Sexta, noite de alegria.
Sábado vou prá folia;
Domingo, não há alvoroço,
Logo a mamãe me chama:
- Acorda filho! Olha o almoço!

No almoço da mama,
Há frango, macarrão e salada,
Para beber, tem a "cerva" gelada.
De sobremesa, salada de frutas:
Uva, maça, laranja, pêra e banana;
Depois disso, ah..., vou para a cama.

Ao entardecer, na sala, no sofá,
Vou certo assistir a televisão,
Logo, vem o Faustão e o Gugu,
Ou..., o Gugu e o Faustão.
Meu Deus, meu Deus...
Cadê a programação?

Desse modo, finda a semana,
Para minha pessoa e o nosso povo.
Agora, aguardarei Segunda-feira,
Para começar tudo de novo...
Outra semana vem, fico ansioso,
Aguardando chegar o dia;
Do Domingo e do almoço, sem alvoroço!!!

Autor: Manuel de Almeida = (Manal)

Webdesigner: Lika Dutra

Qual a sua opinião sobre esta matéria?
Envie suas críticas e sugestões.

Clique aqui

Deseja enviar esta página para um "Velho Amigo"?
Clique Aqui

<< Clique Aqui para voltar